O maravilhoso header é cortesia da Palmier Encoberto. Quem mais?

domingo, dezembro 01, 2013

Do fim de semana

Este fim de semana deveríamos ter rumado a norte, para Bragança. Não estava propriamente a morrer de vontade, nem a dar pulos de contentamento, porque se aqui está frio, nas terras do nordeste transmontano a coisa é antecedida de um sinal menos, mas Dito-Cujo tinha tudo programado com amigos, e estava entusiasmado, e eu já estava mesmo era a a tentar adivinhar quantas camisolas consigo carregar no corpo sem que as vértebras gritem.
Bom, como os planos abortaram, de repente fiquei com um fim de semana inteirinho livre, o que na época do Natal, com tanta coisa para fazer e tanta solicitação, me pareceu maravilhoso.
E então, eis que resolvi transformar o meu sábado numa verdadeira correria, a tentar chegar a todo lado, com a ginástica de uma Migalha, a aula de música de outra, (isto de manhã), uma combinação de almoço com os meus pais, de onde segui com a mãe para as compras de Natal (homens nas compras é que não). À tarde, um aniversário que não queria mesmo falhar, e por fim, um jantar com os sogros.
Tanta coisa combinada para o mesmo dia, deixou-me a sensação de estar sempre atrasada, que é a sensação com que vivo toda a santa semaninha. E que é horrível, porque sentimos que não fazemos nada de jeito, já para não falar na carga de nervos que se apodera dos músculos do pescoço, que ficam tipo granito.
Mas não há ninguém para culpar a não ser eu própria, e a minha vontade de chegar a todo o lado ao mesmo tempo.
Hoje está tudo mais calmo. Além da missa do primeiro Domingo do Advento, e de um almoço fora de casa, (consegui chegar a Domingo à tarde com a cozinha arrumada, yeahhh), não fizemos mais nada a não ser comer bolachas e beber chá, manta nas pernas, televisão a trabalhar, Migalha Pequenino a ressonar com a cabeça deitada no meu ombro, manas estendidas  no sofá. 
Dito-Cujo é um corajoso, artilhou-se dos pés à cabeça (até collants levou)  e foi para o estádio ver o Sporting. 
Querido e amado marido, sei que deves estar a morrer de frio, mas olha...Faz de conta que estamos em Bragança!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Comenta, não pagas nada e eu fico toda contente