O maravilhoso header é cortesia da Palmier Encoberto. Quem mais?

segunda-feira, abril 21, 2014

Não percebo nada destas cenas da felicidade

Juro que tinha debaixo da língua um post para vos contar da minha intenção de dar um rumo a este blogue.
E juro que tinha mesmo mesmo a intenção de vos dizer que ia parar com as ironias e palhaçadas com outros blogues, e só ia insinuar coisas sobre terceiros se fosse para dizer como são fofinhos.
Mas terei que adiar essas intenções mais uns dias, porque é mais forte que eu.
Mas então a mulher que passa a vida a dizer que se levanta antes das galinhas cantarem o cocoró mais encantador de sempre, e que escreve três metros e meio de posts (de certeza que é ao metro) enquanto toda aquela maravilhosa família que Deus lhe deu ainda não acordou para a cena da granola caseira, vem agora dizer que anda armada em calona e tem ficado com o rabo na cama?

20 comentários:

  1. Também já não percebo nada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico aqui toda invejosa, a pensar que devem fazer uma gelatina tão boa...

      Eliminar
  2. Eu vim de lá a pensar no pão com aspecto delicioso e saudável, o próximo da infindável to do/bake list - que me pareceu um sabonete esfoliante, tudo menos pão... Antes na dela que na minha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pão? Não queres dizer "bread"? Pode parecer a mesma coisa, mas são coisas muiiiito diferentes!

      Eliminar
    2. :DDDDDDDDDDDDDDD
      (aquilo é um esfoliante para os calcanhares e ninguém a avisou, aposto!)

      Eliminar
  3. A sério que tive que parar a meio da frase e voltar a ler pela mesma razão. Tanta lista, tanto memo, tanta organização, tanto levantar com as galinhas e eu aqui a sentir-me uma naba procrastinadora e agora é isto?! Oh, valha-me meu senhor dos agnósticos.

    ResponderEliminar
  4. Respostas
    1. Bom, aquele blogue que tem hora marcada...?

      Eliminar
  5. Pensei exactamente o mesmo quando li o post!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Li umas duas ou três vezes para tentar perceber se tinha sido a própria a escrever ou se era mais um post que faz de posts de outros (não basta por o link, há que fazer copy)

      Eliminar
  6. De vez em quando uma pessoa distrai-se e a máscara cai um bocadinho.

    ResponderEliminar
  7. Tambèm me espantei, não com o discurso, mas sim a pensar....esta mulher já não está a dar conta do recado, tanta mentira, há um dia onde uma pessoa se baralha...temos pena a verdade um dia será reposta e quero estar na primeira fila para assistir ao seu declinio de artista de terceira categoria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não lhe desejo mal, não a conheço de lado nenhum. Mas parece-me que aquele modelo de mulher que nunca se descabela, nunca grita, nunca reclama, que vê aspectos positivos em tudo o que acontece mesmo que aconteça alguma coisa não muito boa, cansa. Por não poder ser verdadeiro.

      Eliminar
    2. Por vezes sinto um pouco inveja desta maneira de ser. Seria tão mais fácil. Hoje por exemplo o dia começou mal. Depois de perguntar 3 vz à minha filha onde estavam os óculos e ela continuar com os olhos fixos no televisor sem sequer um ai a responder, reparo que os ditos, que custaram uma pipa de massa, estavam no chão, debaixo dos pés dela. Ou seja, punha o pé no chão e era uma vez uns óculos. Passei-me e bati-lhe. Escusado será dizer que fiquei doente, e apesar de saber que é algo grave, que ela tem que tem mais responsabilidade com 7 anos, o certo é que estou aqui com um aperto e só me apetece chorar cada vez que me lembro da cara que ela fez. Seria tão mais fácil poder conversar com ela, poder fazê-la entender que aquilo que fez não é correcto. Levar tudo no positivismo. E está a ser um dia de merda.

      Eliminar
    3. Deviam ler os primeiros capítulos do blog dela. Veriam como ela se descabela e diz palavrões;onde futilidade e vulgaridade não lhe faltam! Leiam, leiam.

      Eliminar
  8. Sou leitora assídua deste blog e do outro que aqui é referido e, apesar de tão diferentes, têm ambos um je ne sais quoi que me agrada.
    Eu também li o post em questão e depreendi que era uma partilha de uma pessoa amiga da proprietária do blog, referida no final como "querida J" e não uma vivência da própria.
    Luísa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fui reler. Já reli algumas vezes. Continuo a não ter a certeza. Não consigo encontrar o post no blogue da "querida J". Não consigo encontrar as aspas que dão início a uma citação. A única coisa que encontrei foi outro blogue igualzinho.

      Eliminar
  9. Eu dou uma ajuda:
    http://enjoyingride.blogspot.pt/2013/10/das-coisas-boas.html
    Luísa

    ResponderEliminar

Comenta, não pagas nada e eu fico toda contente