O maravilhoso header é cortesia da Palmier Encoberto. Quem mais?

segunda-feira, junho 23, 2014

Mas afinal que fez a Migalha de tão grave para levar uma palmada em público?

Não é grave. Não foi grave. Mas a certa altura pareceu grave.
No balnerário da natação, enquanto eu ajudava a Migalha do Meio no banho, Migalha Crescida (8), fechou o Sancho (3), num cacifo minúsculo. Uma vez  lá dentro,  ele mexeu na fechadura, e trancou-se, e Migalha não conseguia abrir a porta.
Apercebo-me quando oiço murros e gritos abafados, e a vejo afogueada a tentar abrir a puta da porta.
Quando o consegui tirar lá de dentro, confesso que a única coisa que me apeteceu fazer e que realmente fiz, foi puxar da mão bem atrás e espetar-lhe duas valentes palmadas naquele rabo com idade para ter juízo.
E já sei, à maior parte das mães doi-lhes mais a elas, mas a mim não.
Aposto que lhe doeu bem mais.

80 comentários:

  1. Ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahshahahahahahahahahahaha

    (era só isto...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece engraçado, não parece?
      Mas assustei-em a sério, o que pensa?

      Eliminar
    2. Que teria feito exactamente o mesmo.
      (mas contado tem graça, que tem...)

      Eliminar
  2. No teu lugar e meio da aflição acho que também lhe teria dado uma bela de uma palmada...

    ResponderEliminar
  3. Eu não tenho filhos mas penso que dada a situação a reacção seria a mesma! A minha mãe nunca acreditou em castigos com prazos de dias/semanas e por isso mesmo levei valentes palmadas enquanto miúda, e pasme-se hoje em dia ganhei uma coisa que se chama educação e que cada vejo menos nos miúdos. Não tenho cá traumas e como se diz na gíria "só se perderam as que caíram no chão!".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também levei. Muitas mesmo. Não sei se fiquei melhor pessoa por causa das palmadas, mas sei que não fiquei minimamente traumatizada.

      Eliminar
  4. Fonix!
    Prendi a respiração só a ler!
    Só se perderam as que caíram no chão!

    ResponderEliminar
  5. Ui! São brincadeiras de miúdos que, muito provavelmente, vão recordar com um sorriso porque correu bem mas podia ter tido outro desfecho. Uma palmada q.b. não deixa marcas nem traumas, já a ausência da palmada pode fazer mossa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho uma tia que diz, mais vale chorarem eles que nos! E é bem verdade!

      Eliminar
  6. Mania de não deixares as crianças brincarem, raça da moça que nem os putos escapam!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Queria mesmo era uma oportunidade para te endireitar!

      Eliminar
  7. Maria (ainda não sou a NM)terça-feira, 24 junho, 2014

    Já disse ali para os lados da NM que sou claustrofóbica, por isso, a ideia de estar no ligar do teu mais novo era coisa para me deixar completamente em pânico!!

    Há brincadeiras que parecem inocentes e de repente podem correr muito mal. Felizmente não foi o caso :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que não chegaria a sufocar, mas podia entrar em pânico. Uma cena!

      Eliminar
  8. Nem precisavas dizer, vê-se logo que foste uma daquelas crianças que apanhou muito. E como apanhou, agora vinga-se a bater nos filhos. Depois admiram-se que os filhos batam nos pais, quando estes se tornam dependentes. Nem consigo imaginar, pessoas como tu, o que farão aos velhos quando eles começarem a sujar o chão e as paredes com fezes (e isto é só um exemplo.
    És uma das pessoas mais estúpidas que anda pela blogosfera. Consegues provocar repulsa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ó psst...psst ainda cima, senhora ou senhor da repulsa...Então diga lá o que faria se o seu filho mais novo fechasse o irmão dentro de um cacifo? Batia palminha e pedia para repetir ou castigava e fechava o outro para ele aprender?
      E já agora....velhos? velhos?....Eu ensino, não é VELHOS...mas sim, IDOSOS OU SÉNIORES....
      Já agora se sente repulsa, o que anda por aqui a fazer?
      Por fim, é mesmo estúpido/a ou apenas ignorante?

      Eliminar
    2. Ora, ora, os velhos? Bem presos e amarrados, com uma mordaça para não incomodarem ninguém. Dúvidas?

      Eliminar
    3. Ora Xaxia, Dúvidas não é neste blog....é no da Filipazinha...Então como é? A querer tirar os louros da amiga?
      Mau, Mau...assim não brinco mais....
      (ahahahahaha)
      Sílvia V.

      Eliminar
    4. a anónima da repulsa, é do melhor...fezes nas paredes... tenho uma sogra com 91 anos e não faz isso, será normal? lol
      ele há gente, que não se explica, sim eu tambem levei palmadas os meus filho tambem e quem olha para nós não acha que agora batemos na sogra/avó

      Eliminar
    5. Errrr... Sujar as paredes com fezes?...
      Preciso devolver o meu João, envio-o para onde?

      Eliminar
    6. Credo, quanta azia que para aqui vai Sr/a anónimo/a.
      Folgo em ver que tem os nossos idosos em grande conta, sim porque toda a gente sabe que é uma condição da velhice sujar as paredes e o chão com fezes.

      Não sei se tem filhos ou não (mas calculo que não tenha) mas deve pertencer àquele grupo que defende que as crianças devem ser livres para fazerem o que querem sem regras, sem castigos o que dá azo a adolescentes maravilhosos, respeitadores e educados (sim porque a educação é uma coisa que só se deve dar a partir dos 15 que é quando as criancinhas já percebem tudo).

      Um enxota moscas (como lhe chamo) nunca fez mal nem traumatizou ninguem

      Eliminar
    7. Ca nojo!!!!!
      Também apanhei umas quantas palmadas e não tenho vontade de espancar os meus pais... serei normal?? Acho que o anónimozinho tem um recalcamento qualquer e está a projectar os seus desejos mais íntimos na Xaxia. Olhe anónimo vou dar-lhe um conselho (gratuito, já viu como sou boa pessoa? deve ter sido das palmadas) existem umas pessoazinhas que costumam ajudar quem tem problemas psicológicos, chamam-se psicólogos. No google deve encontrar o contacto de uns quantos, vá seja boa pessoa e vá lá fazer terapia, ajuda-se a si e ajuda os psicólogos que eles estão no desemprego.

      Eu possivelmente teria reagido da mesma forma! Se é a forma mais correcta? possivelmente não, mas isso ou um belo castigo, com 8 anos já sabe que não deveria fazer isso, e só posso imaginar o pânico do mais novo, e isso seria motivo para me fazer reagir de forma impulsiva.

      Tirando alguns pais desviantes, um verdadeiro pai não bata num filho por gosto!

      Eliminar
    8. Não espancam os vossos pais? Eu também não, porque ainda são novos e chegam para mim. Tenho pessoal contratado para esse efeito.

      Eliminar
    9. Pois pelo que tenho observado os que batem nos pais são os que não levaram em criança.Esta mania agora de não se poder dar uma palmadinha aos meninos porque eles ficam traumatizados em muitos casos só serve para criar pequenos ditadores.

      Eliminar
  9. Também tenho 2 pestes em casa, um de 9 e uma de 6... numa situação destas, caso o mais velho fizesse algo à irmã, do género, tenho a certeza que ele ficaria tão aflito que só em vê-lo nessa situação não conseguiria "palmear" o rapaz. Mas sim... sou a favor das palmadas e castigos na hora certa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom, não a vi suficientemente aflita. Acho que até estava ligeiramente divertida...

      Eliminar
    2. Sem dúvida que foram bem dadas.

      Eliminar
  10. Olha que belas palmadas essas! Eu cá quando lhe chego a roupa ao pelo, também não me fica cá nada colado, muito menos o peso da consciência. Aliás, nunca cheguei a perceber isso do 'doi-me mais a mim', mas enfim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom, às vezes dói-me a mão... Especialmente se estiver fria :D

      Eliminar
  11. Tinha feito exatamente o mesmo. É que nem pestanejava

    ResponderEliminar
  12. Os que defendem que não de seve dar uma palmada na hora certa, devem ser os mesmos que esboçam um sorriso embaraçado quando o filho/a lhe espeta uma canelada porque foi contrariado.
    Há uns tempos vi uma criança a bater (sim bater) na avó, e o que é que a senhora disse? Deixa que quando fores para a escola eles vão dar-te a educação... tão triste esta mentalidade que a escola é que tem de educar as crianças...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente não percebem que na escola vão ser o espelho do que são em casa, só que com pessoas que os aturam porque tem de ser e não porque gostam deles.

      Eliminar
  13. O que deviam reparar mas parece que são todos cegos, é que neste blog a xaxia só fala em espancar crianças e isso mostra muito do sadismo dela mas ninguem quer reparar, ou calhando são todas mães para quem os filhos são uns sacos de pancada para libertar frustrações.
    Nunca vi a Ursa nem a Mais Doce a falarem que andam as espancar os filhos por brincadeiras normais da idade, mas as mães daqui resolvem os problemas dos filhos com porrada para cima.
    Volto a dizer que ha mães que Deus nunca devia dar filhos. Megeras!!!
    Fui....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Mais Doce é mãe recente e pelo que li dela, não me parece que não seja adepta da palmada no momento certo, mas isso também não é relevante. Em relação à Ursa, entre uma palmada na hora certa e a moralidade e falta de ética que a Ursa tem, então venham as palmadas! E não, não sou defensora de bater em crianças, nem de palmadas, mas cada criança é um caso e não digo desta água não beberei e também não acho que se bata só pq é a forma mais fácil de resolver um assunto. E anónimo se há coisa tão má como o espacamento de crianças é a ignorância, que parece que o anónimo tem em demasia, se não sabe o significado de espancar eu deixo aqui o link sim??
      http://www.priberam.pt/dlpo/espancar
      espancar e dar uma palmada são coisas distintas, até lhe fazia um bonequinho para perceber melhor mas não sei desenhar...

      Eliminar
    2. Mas toda a gente tem agora a mania de que as criancinhas ficam traumatizadas se levarão a bela da palmada? Cá para mim, foram mazé espancados na infancia e não percebem a diferenças. Bando de panhonhas que andam a dar serventia aos filhos. Acham mesmo que uma criança que não tem uns pais que se impõem vai saber o seu lugar na sociedade? Mania de pensar que os filhos são o centro do universo: são parte dele, como tudo o que cá se encontra!!!!!!!

      Eliminar
    3. Olhe Sr. Anónimo vá dar banho ao cão. Das três uma, ou não tem filhos, ou vem aqui mandar postas de pescada para se fazer, ou os seus filhos mandam em si.

      Aquilo que chama brincadeiras normais da idade são um teste aos limites, perceber até onde um pai ou mãe deixam ir. Cabe-nos a nós enquanto educadores demonstrar quais são esses limites ou corremos o risco de ter, cada vez mais, pequenos ditadores que do alto dos seus 12, 13 anos já pensam que mandam. Confundir uma palmada no rabo com um espancamento demonstra tão e somente falta de inteligência

      Eliminar
    4. Quê?! Está a dizer-me que o Mateus, um matulão daqueles, tão consciente dos seus actos, ainda não leva uns enxota-moscas?!

      Eliminar
    5. Um ultraje isso, devia começar a levar palmadas assim que nasceu

      Eliminar
    6. Ao anónimo iluminado

      http://apipocamaisdois.blogs.sapo.pt/30578.html

      Veja lá o horror e o drama que é, A Mais Doce até é defensora da palmada, e agora??? Que menina má que ela é!!! Se calhar deveria ser queimada numa fogueira, não acha anónimozinho fofinho?

      Eliminar
    7. A ursa escreveu um post a dizer que deu a primeira palmada à filha na semana passada e a Pipoca tmabém já fez um post onde defende o uso da palmada.
      Uma coisa é querer picar e estimular a discussão outra é atirar bacoradas ao ar só porque sim. Invocar a PN, uma macriada, interesseira e ordinária como exemplo do "educadora" diz muito de si, anónima.Que tristeza!

      Eliminar
    8. Ó anónimo se não consegue perceber a diferença entre uma palmada e espancar deve ser muito limitadinho. Já ouviu falar da palmada pedagógica então vá lá ao blog da sua amiga ursa espreitar.

      Eliminar
    9. Tanto a Ursa como a Mais Doce ja afirmaram ser a favor da palmada na hora certa, se já as deram não sei, mas lá que o Mateus e a Ana já têm corpinho para levar umas chapadonas, lá isso têm. As dos outros blogues não falam nisso porque as filhinhas são uns anjinhos sempre enfiados nos seus vestidinhos cônarosa must-have, estáticas em frente à câmera pronta a disparar, e uma palmada era capaz de lhes amarrotar os hiper-mega-laçarotes cônarosa e as golas à Camões e para além disso toda a gente sabe que espancar os putos não é boa estratégia de marketing, lá se iam os weekend nos hotéis "faive stares" e os mercaditos e os markets e com tanto workshop de felicidade acha por acaso que a malta tem tempo de andar a pregar lamparinas nas babys??

      Eliminar
  14. Sra do Fui, ó Sra. do Fui..."ESPANCAR"???? mas alguém aqui já falou em "ESPANCAR"? ou duas palmadas é "ESPANCAR"?
    Sabe, tenho duas filhas e sim já lhes dei duas palmadas e não, não espanquei as miudas, uma palmada na hora certa faz milagres....
    A Sra fala em brincadeiras normais da idade, lá está, a brincadeira é normal...agora tente-se colocar no lugar de uma mãe que vê um filho trancado dentro de um mini cacifo, e fazia o quê? Sabe, não sei se é mãe, mas se é ou quando for, os seus filhos, vão ser daqueles putos que quando lhe disserem um não, não aceita...e isso minha cara, deixe que lhe diga não é educação. Sabe minha querida a nossa liberdade acaba quando começa a do outro e esse é o lema que devemos ensinar aos nossos filhos...
    Mas lá está, cada um usa cabeça para o que lhe dá mais jeito...uns para pensar, outros para usar chapéu.
    E já agora se foi, não volte....que a ignorância que a senhora transmite até faz doer as pedras da calçada.
    Sílvia V.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora Silvia, a Anônima está a brincar (só pode).

      Eliminar
  15. eu não quero acreditar nos comentários que li aqui.

    Xaxia, louvo-lhe a paciência para estas anónimas ressabiadas. As palmadas foram muito bem dadas. Se ainda tiver o blog daqui a 10 anos, venha aqui relatar quantas vezes a Migalha voltou a fechar qualquer criança num cacifo. Aposto que nenhuma.

    Permita-me um beijinho para si e as migalhas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora, até me sinto assim importante, com estas pessoas a destratarem-me com tanta convicção.

      Eliminar
  16. Eu teria feito igual, ou antes, em situações idênticas já fiz igual! Gostava de saber de que planeta é que são aquelas mães super zen que nunca se passam da cabeça.

    ResponderEliminar
  17. Eu, secretamente gostava de ser a mãe do Ruca, verdade.
    Já alguém reparou que ela nunca se passa?!

    Já eu... bem... Sou uma dessas mães histéricas e sádicas que magoam criancinhas... Os olhares são lixados. por causa dos olhares já os arrastei para a casa de banho e levaram lá a chinelada.
    Isto de ser mãe têm muito que se lhe diga... Cá eu tiro o chapéu às mães dos Rucas, como eu queria ser assim de verdade...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Toda a gente sabe que a família do Ruca faz terapia familiar.

      Eliminar
    2. Ah essa técnica da casa de banho é infalível: previne os olhares e pode funcionar como lembrete para reincidências. A minha mami, essa histérica violenta, que me deu valentes cargas de porrada, sempre que estávamos num local público e eu fazia merda, era logo: puxava-me pela orelha para bem junto dela e perguntava-me baixinho "queres ir à casa de banho?" É que eu sabia logo que ia levar umas cachaporradas. Outras vezes nem perguntava, apontava logo com o dedo para a porta do wc e ordenava "já à minha frente". :):) e eu levei muita porradinha. Palmadas, chineladas, "colherdepauzadas", enfim... Só se perderam as que caíram no chão. É que eu era mesmo o Diabo em figura de gente. E não, juro que não tenho vontade de bater nos meus paizinhos (nem quando eles me borrarem as paredes com merda AHAHAHAH) e, apesar de ser muito asneirenta, sou até bastante educada e respeitadora.

      Xaxia, dar duas palmadas merecidas na tuas migalhas jamais fará de ti má mãe, pelo contrário.

      Eliminar
  18. http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=3988903&utm_source=dlvr.it&utm_medium

    Será que foi espancada em criança? Ou os filhos espancavam-na por ela os ter espancado, e por sua vez para se vingar da sua desgraça resolveu vingar-se no marido?

    Alguém explica sff!!!!

    ResponderEliminar
  19. Como assim a educar as crianças, xaxia? Se eu entendo esta gente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma maçada, é o que te digo. Tão mais fácil deixá-los em " estado selvagem"

      Eliminar
    2. au naturel... A mãe natureza sabe o que faz... Era deixá-los pá...

      Eliminar
  20. Faz-me lembrar quando olham para mim com um ar reprovador quando deixo a mais velha fazer birra e lhe pergunto se ela precisa do número da segurança social, ou lhe peço para chorar um bocadinho mais longe que me está a incomodar... ou quando levo os meus dois cães à rua (sempre de trela e com saquinho de plástico para os cócós) serem comentados que são perigosos e deviam andar de ançaime só porque não são brancos e encaracolados. Enfim... Ah, a minha irmã, quando eu era pequena, tentou meter-me na maquina de lavar, também apanhou, não te preocupes que nao ficou traumatizada (e eu tb nao!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Máquina de lavar ainda é pior, mas o que custa nestas brincadeiras é começar!

      Eliminar
  21. Xiii... Eu dava antes e depois. Ca nervos. Tadinho do Sancho. Migalha mais velha é levada da breca

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem um sentido de humor mesmo estranho esta minha filha. Faz tudo por uma brincadeira, especialmente não medir as consequências.

      Eliminar
  22. Também apanhei umas belas de umas palmadas quando era miúda (leia-se, há uns aninhos atrás) e, ao contrário do que dizem, não apanhei nenhum trauma nem me tornei numa pessoa revoltada com a vida. Se na altura me doeu e se tive dificuldade em compreender? Sim. Mas fez de mim uma pessoa com o mínimo de respeito e educação que, sinceramente, acho que falta a muitas crianças de agora.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falta mesmo. E de vez em quando também falta aos meus filhos, apesar de volta e meia receberem uma palmada no rabo, mas há limites e coisas que não admito.
      Desta vez foi só uma brincadeira estúpida, mas a mão até me saltou!

      Eliminar
  23. E fez muito bem! Brincadeiras normais de miudos, mas que tiveram o castigo merecido. Como sempre ouvi dizer: 2 Só se perderam as que cairam no ar".
    Eu levei umas palmaditas " para sacudir o pó" quando fiz disparates, faço o mesmo pontualmente com a minha filha, quando a situação se proporciona.Não é por prazer, deuz me livre!
    É para garantir que daqui a uns anos, quando fôr contrariada, não vai levantar-me a mão, responder torto ( mais do que o que é de esperar) ou ser uma infeliz que não sabe lidar com contrariedades.
    Pessoazinhas sejam normais.... quem teve falta de palmadas foram vocês!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem acha assim tão errada a palmada, deve ter levado grandes tareias quando era míudo.
      Traumas.

      Eliminar
  24. Que sorte ser em Portugal!!!!!!!

    Noutros paises (Europa,America) tiram as criancas aos pais que batem!!!!!!
    Em Africa nao

    Anabela Silva

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É. Na América,pelo menos uma vez por ano, um adolescente passa-se da marmita e mata pais, colegas e professores.

      Eliminar
  25. Estou consigo Anabela E aproveitar enquanto são piquenos e não podem dar de volta as palmadas.Doi mais à gente que a eles mas é por uma boa causa.Sem umas palmadas a miudagem nao percebe.São todos uns parvos que só percebem com palmadas em casos graves como este,claro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Ainda bem que percebeu a ideia. Mal posso esperar que cresçam para começarem a devolver as palmadas. A liberdade não é uma coisa tão bonita?

      Eliminar
  26. Sinceramente não concordo com as palmadas, talvez porque levei poucas...

    ResponderEliminar

Comenta, não pagas nada e eu fico toda contente