O maravilhoso header é cortesia da Palmier Encoberto. Quem mais?

segunda-feira, janeiro 19, 2015

Post escrito à meia noite e meia do dia 19 de Janeiro de 2015

Há nove anos a esta hora, estava em trabalho de parto.
Deitada no sofá, de pijama, a pensar que em ficando muito quietinha aquilo havia de acabar por acalmar, e eu havia de dormir muito sossegadinha aquela última noite, e às nove da manhã,  como combinado com a médica, lá estaria no hospital para aí sim, entrar em trabalho de parto.
Há nove anos daqui a uma hora, estávamos a parar o carro na Av. das Forças Armadas porque a estrada estava cortada pela polícia, e foi um Dito-Cujo aflito que me perguntou, e agora? Agora? Agora explicas que levas uma mulher em trabalho de parto. Há nove anos daqui a uma hora, já me tinham rebentado as águas e eu nem tinha dado por isso.
Há nove anos daqui a uma hora e dez minutos, estava a entrar na Cruz Vermelha tão, mas tão aflita, que olhei  para o segurança da entrada, e disse-lhe cúmplice,"estou tão aflita".
Há nove anos daqui a uma hora e meia, já tinha a minha médica comigo e perguntava-lhe de trinta em trinta segundos pela prometida epidural, e elas a dizerem que era só um bocadinho, que já estava a chegar o anestesista. A chegar de onde, se a Dra prometera, prometera! que não ia doer, que as suas mulheres não sofriam para ter filhos. Pois lamentava informar, mas eu estava em sofrimento!
Há nove anos daqui a duas horas, a médica perguntava às enfermeiras pelo pediatra que não aparecia, e dizia não faça força e eu sem perceber nada.
Há nove anos daqui a duas horas e meia, estava capaz de ficar toda a noite a tagarelar, a falar do frio que estava nesse Inverno em que nevou em Lisboa, alheia ao facto de ter uma criança a tentar passar-me entre as pernas. Há injecções que parecem milagre.
Há nove anos, daqui a três, à ordem "faça força", perguntei se não tinha que ir para o bloco, então mas afinal não era uma mulher com a bacia mediterrânica em forma de pera e não sei quê, pelo quadril de quem não passaria nada? Como, parto normal? Eu queria a minha cesariana!
Há nove anos daqui a três horas e vinte e três minutos, ouvi a médica gritar "vai parir", senti que todo o meu corpo se desconstruía para depois se voltar a juntar e ouvi o melhor choro do mundo.




23 comentários:

  1. Parabéns, Xaxy e Migalha Mais Velha.

    (Abençada cesariana agendada com que fui agraciada)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Mirone. Não sentiste as maravilhosas dores de parto?

      Eliminar
    2. Não sei o que possam ser (só descobri pouco antes de ter a minha filha que nem sequer doiam onde eu pensava que doiam. Explicou-me a minha irmã, que teve a filha por parto normal. Sempre disse que não teria coragem de ter um parto natural e a natureza fez-me a vontade - bebé em posição pélvica desde as vinte e poucas semanas.)

      Eliminar
  2. Parabéns querida Xaxia. Também tenho um problema de inversão e tive um de cesariana e outro normal. Trabalho de parto em ambos e nunca ouvi esse choro. Nove anos... Parabéns.

    ResponderEliminar
  3. Estou sem palavras. Fiquei de lágrima no olho!
    Parabéns à Migalha e à orgulhosa mãe.

    ResponderEliminar
  4. Parabéns!!! Ganda parideira sim senhora!!
    Uma mulher que dá assim à luz, caramba, só pode ser uma mãe muita nice!
    Beijinhos ao crianço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi rápido, mas entrei nas ultimas!
      Obrigada, Uva !

      Eliminar
  5. A Dra promete que é sem dor e é sem dor. Mas só para quem ela entende que merece :D Parabéns mariquinhas ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Umas são filhas, outras são enteadas. E logo eu, uma cliente habitual...

      Eliminar
  6. Grande post!!!
    Muitos parabéns!!!!

    ResponderEliminar
  7. Parabéns a todos :)

    (vibrei imenso com o teu momento de cumplicidade com o segurança :DDDDDDDDDD, até me lembrei de um dia em que acordei tão cedo que, meia a dormir, quando ia a sair da garagem, acenei ao segurança e disse-lhe "beijinhos e até logo" :DDDDDDDDDDDDDDDDDDD e pronto, é uma partilha bonita dos nossos momentos de cumplicidade com os seguranças)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahahahahahaahahahahahahahahahahahah
      Aquilo para ele era o pão nosso de cada dia... E eu a achar que era especial!

      Eliminar

Comenta, não pagas nada e eu fico toda contente