O maravilhoso header é cortesia da Palmier Encoberto. Quem mais?

domingo, março 02, 2014

Na missa de hoje

Uma pessoa ajoelha-se, compenetrada, fecha os olhos, baixa ligeiramente a cabeça que apoia nas mãos cruzadas.
Toda a igreja em profundo silêncio, apenas se ouve o padre que vai preparando a comunhão e o meu filho que grita:
- "Mãe, acoda, acoda"

15 comentários:

  1. Ahahahahahahahahahahahah
    Fizeste-me lembrar de um casamento a que fomos teria o meu filho uns três anos se tanto; era uma daquelas cerimónias com pompa e circunstância e que mais parecia nunca mais ter fim. Nós estavamos cansados de tanta palavra, leitura e cantoria (eu já quase sentia nascerem-me umas asinhas com tanta santidade), o miúdo estava desesperado - nós tinhamos um papel importante na cerimónia e não podiamos sair dali - ele subia, ele descia, ele subia, ele descia do banco e eu bichanava-lhe "shiuuuu, está quietinho" mas já não resultava.
    De repente assim do nada e quando todos estavam sentados, logo após um longo silêncio de introspecção, o padre recomeça a falar. E do alto do banco, do alto dos seus 3 anos, ouviu-se a voz do meu filho "Ó senhor, cala! Vai p´a tua casa falar"!!!
    Pois...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahah com 3 anos e porta voz daquela gente toda que - aposto - estava pensar o mesmo!

      Eliminar
    2. Tão bom... Dizerem o que pensam e ainda terem graça. Quantos de nós podem dizer que lhes acontece o mesmo?

      Eliminar
  2. Ahahahah
    Eu, quando casei na igreja já levei os meus 3 como convidados de honra e o mais novo passou a cerimónia in-tei-ra a interromper o padre para perguntar se eu me tinha transformado numa princesa...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele achar a mãe uma princesa é verdadeiramente delicioso...

      Eliminar
  3. Por ser muito irrequieta, só levava a Mironinho à missa nos casamentos e batizados. Há uns tempos perguntou-me porque é que não iamos mais vezes àqueles espectáculos das igrejas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pensando bem devia ser um espectáculo com classificação M 6!

      Eliminar
  4. O meu filho mais novo, na altura com 3 anos, teve uma fase em que só falava de carecas. Um dia na missa resolveu comentar a falta de cabelo do padre... mas só eu ouvi (acho)! :-)

    http://alheiaatudooutalveznao.blogspot.pt/2013/03/e-dos-carecas-que-ele-fala-mais.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahah...Pelo menos o meu não se mete com o padre, só comigo!

      Eliminar
    2. Mas eu tive a sorte dele falar muito baixinho, dessa vez. Às vezes não é assim tão discreto, mas dessa vez foi. :-)

      Eliminar
    3. Eu sei. O meu passa o tempo todo a perguntar pela "Aleluia" (música preferida da missa das 11h), e se o padre não é o padre "do costume", passa o tempo a olhar para o altar e a perguntar...pelo padre!

      Eliminar
  5. E se no meio do silêncio reflexivo após a comunhão ouvissem uma vozinha doce a dizer: " o pade é xacana".
    Remédio santo... a avó nunca mais quis levá-lo à missa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma festa. A última do meu foi enrolar um casaco na cara e gritar muito alto no meio da missa: "xou um ninja"

      Eliminar

Comenta, não pagas nada e eu fico toda contente