O maravilhoso header é cortesia da Palmier Encoberto. Quem mais?

quinta-feira, setembro 19, 2013

Casar ou não casar, eis a questão

Hoje viajei durante quatro horas de automóvel com uma colega que ainda não casou. Tem trinta e quatro anos, alguns namorados no currículo, um ex-namorado que foi o homem da sua vida, mas ainda não casou.
Por cá, as minhas amigas casaram todas. Não há cá a  "solteirona" ou "encalhada" entre as pessoas que me são muito próximas (bolas, que palavras horrorosas, como é que ainda se usam?). Por isso, apesar de conseguir muito bem compreender as angústias de quem vê o tempo a passar sem que os seus sonhos se concretizem (casar e ter filhos, claro)  não vivo de perto essa realidade.
Mas falava-me ela da solidão. De não ter com quem ir de férias. De como todas as suas amigas casaram e vivem para as respectivas famílias. De como os seus grandes amigos homens foram praticamente proibidos pelas mulheres de continuarem a amizade que tinham com aquela mulher solteira mortinha para arranjar um homem.
Não tive pena, até porque é uma mulher demasiado interessante e inteligente para esse tipo de sentimento, mas a verdade é que o medo de "ficar para tia" ainda atinge muitas mulheres. Por muito que se preencha a vida com o emprego, os sobrinhos, as saídas e os jantares.
O desejo de ter filhos ao mesmo tempo que os anos vão passando, não é um bom conselheiro.
Relógio biológico?
Dizíamos que a probabilidade de fazer disparates (leia-se ter um filho do primeiro gajo que deixe uma escova dos dentes na nossa casa) é enorme.
Desespero?
Meninas solteiras com desejos animalescos de casarem e acasalarem, se pensam que o casamento é uma instituição segura onde vão finalmente poder respirar de alívio e viver tranquilas para sempre, desenganem-se. Os medos de perda, as inseguranças e as angústias não desaparecem com um estalar de dedos, e a verdade é que só saberemos se foi "para sempre" no dia em que um dos dois quinar. Por isso, vão vivendo um dia de cada vez, há homens maravilhosos, mas também há idiotas que não lembram a ninguém.
Não se esqueçam, se o casamento com um homem maravilhoso já tem as suas agruras, imaginem se com as pressas se casam com um idiota.
Ninguém aguenta.
Nem vocês.




8 comentários:

  1. Respostas
    1. Assinatura electrónica! Já está . :)

      Eliminar
    2. Ia perguntar o mesmo, onde é que assino?

      Eliminar
  2. Tive há poucos dias uma conversa semelhante com uma enorme amiga. Era do nosso grupo da faculdde a mais bonita, simpática, irradiava luz e alegria, podia ter namorado com qualquer rapaz. Sinceramente imaginava que seria a primeira de nós a casar e que seria feliz para sempre, como nos contos de fadas. Mas a ida não é um conto de fadas e depois de um relacionamento abusivo de seis anos com um idiota que lhe dizia o que devia vestir, com quem podia ou não falar, o que devia dizer e quando, que inclusive lhe pediu que tomasse uma dose estúpida de ansiolíticos para provar que confiava nele ( que não se preocupasse que ele a levaria ao ospital e ela em tempo algum estaria em risco, proposta a que ela acedeu!!!), tem saltado de relacionamento em relacionamento, sem fazer o devido luto, cada um mais traste que o anterior, só porque tem medo de ficar sozinha. A verdade é que está com 37 anos, desesperada por encontrar aluém e não percebe que enquanto não parar esta busca desesperada, cega, ninguém quererá ter um relacionamento sério com ela, não percebe que os homens começam a vê-la como a desesperada que se põe debaixo do primeiro que aparecer, desculpa a grosseria, mas foram estas as palavras que usei, tiram partido disso.
    Gostei MUITO deste teu texto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É incrível o que o medo, a insegurança e a falta de amor próprio fazem às mulheres. O caso dessa tua amiga é quase caso de policia.

      Eliminar
  3. Hospital*, que gralha horrível, maldito iPad tão pouco sensível!

    ResponderEliminar
  4. Então és pró ou contra?

    Moi, não precisa disso :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou contra casar só porque tem que ser, porque chegou a idade, porque o relógio biológico faz tic tac. Em relação à instituição sou perfeitamente a favor, de preferencia, que seja para sempre.

      Eliminar

Comenta, não pagas nada e eu fico toda contente